museu - Cópia

Museu Etno – Arqueológico de Itajaí. Foto site: Click RBS Itajaí

“IV Seminário Catarinense do Programa Mais Educação/Educação Integral”

O Ministério da Educação/MEC, por meio das Secretarias de Educação Básica/SEB, em parceria com o FNDE, desenvolve o Programa Mais Educação, instituído pela Portaria Interministerial nº 1719, de 24 de abril de 2007, seguido do Decreto nº 7.083, de 27 de janeiro de 2010, como um dos componentes do Plano de Ações Articuladas/PAR, e integra as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação/PDE, como uma estratégia do Governo Federal para induzir à ampliação da jornada escolar curricular, na perspectiva da Educação Integral.

A formulação de uma proposta de Educação Integral concretiza o ideal de uma educação pública nacional e democrática, contextualizada historicamente, portanto, problematizada segundo os desafios, avanços e limites do sistema educacional e da organização curricular no século XXI, caminhando na direção oposta à da desescolarização social e da minimização dos efeitos e das possibilidades do trabalho escolar (MOLL, 2007).

Neste sentido, a Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina, juntamente com as Secretarias Municipais de Educação dos Municípios, aderiram ao Programam Mais Educação, tendo em vista a possibilidade de superar os baixos índices de aprendizagem. Isto significa, não apenas elevar os índices de aprendizagem, mas reduzir significativamente os índices de evasão e repetência, assim como, superar as desigualdade e garantir o direito às diferenças.

Construir uma proposta de Educação Integral vai além da organização de tempo e espaço, pois exige uma relação direta entre escola e comunidade, além de parceria entre as diferentes instituições sociais que contribuem de forma direta e indireta, na formação do cidadão. Em vista disso, as referidas secretarias de estado e municípios, por meio de uma ação conjunta, objetivam desenvolver políticas públicas que possibilitem a educação Integral se cristalizar no estado catarinense.

Isto posto, a Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina, juntamente com as Secretarias Municipais de Educação dos municípios acima já mencionadas por meio Comitê Territorial de Educação Integral de Santa Catarina, propõem realizar o IV Seminário Catarinense do Programa Mais Educação/Educação Integral, agregando todos os principais atores do Mais Educação em Santa Catarina, para debaterem e refletirem as principais temáticas que compõe o currículo da Educação Integral. O referido Seminário tem por objetivo geral: Promover o fortalecimento da política pública de educação integral, respeitando diferentes etapas da implementação do Programa Mais Educação, em nível de Estado e municípios, tendo como foco o fortalecimento institucional das ações indutoras de uma política de educação integral, o direito de aprender, previsto da Constituição Federal e LDBEN nº 9.394/1996 e o desenvolvimento de políticas setoriais. Tendo ainda os seguintes objetivos específicos:

  1. a) Fortalecer a agenda pública da política de educação integral, referenciada na gestão, operacionalização e na perspectiva de sustentabilidade e institucionalização das ações em curso;
  2. b) Incentivar a intersetorialidade entre os campos de cultura, esporte, lazer, políticas sociais, saúde e educação;
  3. c) aprofundar o debate sobre a reorganização do currículo, do tempo escolar e a formação dos profissionais da educação na perspectiva da educação integral;
  4. d) socializar as iniciativas de qualificação do ambiente escolar para favorecer a permanência, com aprendizagem das crianças, adolescentes e jovens.

O presente Seminário destina-se a professores comunitários, diretores de escolas e monitores que desenvolvem o programa Mais Educação na rede pública de Educação  Estadual e Municipal de Santa Catarina, assim como os coordenadores do referido programa nas respectiva Secretarias.

Texto: Secretaria do Estado de Santa Catarina

10521375_10204804435220003_7314626207054798891_n

No dia 15 de agosto de 2015, a partir das 19 horas, acontecerá a abertura da Exposição “Preservar Igarassu”, marcando a inauguração oficial da Casa do Patrimônio/Iphan em Igarassu (PE). O evento será realizado no Sobrado do Imperador, à rua Barbosa Lima, nº 122, Sítio Histórico.

Realizada, nos dias 17 e 18/06/2015, a Oficina para Implementação da Rede de Parceiros da Casa do Patrimônio / Iphan em Igarassu (PE), agora a Superintendência do Iphan em Pernambuco inaugurará a Mostra e, na semana de 17 a 21/08/2015, desenvolverá mais um experimento do Projeto “Sobrado dos Bonecos”, desta vez com foco no mais novo bem cultural pernambucano registrado como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro: o Mamulengo – oficinas, apresentações e rodas de conversa com mestres do teatro de bonecos / mamulengueiros de Igarassu e de outras cidades de Pernambuco que farão parte, junto com a Exposição “Preservar Igarassu”, das comemorações da Semana do Patrimônio Cultural em nosso Estado (promovida pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – Fundarpe).

Esta ação é realizada pela Superintendência do Iphan em Pernambuco / Casa do Patrimônio em Igarassu com o apoio e parceria da Prefeitura Municipal de Igarassu / Secretaria de Turismo, Cultura e Patrimônio Histórico, e produzida pela Tabuleiro Produções, empresa sediada na Bahia, contratada pelo Iphan/PE.

A Mostra “Preservar Igarassu” pretende promover o patrimônio histórico, cultural e paisagístico do Município por meio de painéis expositivos, exibição de vídeo / documentário, exposição de peças representativas do seu patrimônio imaterial e apresentação de importantes expressões culturais da cidade, como o teatro de bonecos dos grupos Q-Riso e Mulungu, a Banda Heitor Villa Lobos e o Maracatu Estrela Brilhante de Igarassu (nomeado patrimônio vivo do Estado de Pernambuco e reconhecido como o maracatu mais antigo do Brasil).

A Exposição “Preservar Igarassu” permanecerá no Sobrado do Imperador durante um ano, período em que serão realizadas diversas atividades culturais e de cunho educativo a ser desenvolvidas em conjunto com a sociedade e a Rede de Parceiros da Casa do Patrimônio de Igarassu.

Quanto à programação do “Sobrado dos Bonecos” – de 17 e 21 de agosto de 2015, exatamente na Semana do Patrimônio Cultural –, contaremos com: apresentação do Inventário e do Registro dos Mamulengos; pauta de discussão sobre a construção e planejamento da Salvaguarda dos Mamulengos junto aos grupos de Teatro de Bonecos de Pernambuco; três oficinas de confecção de mamulengos, sendo duas voltadas ao público infantil e a outra voltada ao público jovem e adulto; rodas de conversa intituladas “História de um Brincante”, para as quais serão convidados três Mestres que já atuam a bastante tempo com os mamulengos; feira de bonecos; e, é claro, apresentações de grupos de Teatro de Bonecos.

Para mais informações, telefonar para 81.35450537 e 81.35450307 – Escritório Técnico do Iphan em Igarassu (PE) / Casa do Patrimônio.

11403112_972441176139804_6743404238217023451_n

Dentro da programação do Festival de Inverno de Ouro Preto, será realizado o seminário Educação Patrimonial na Arqueologia. Tendo como objetivo refletir sobre a educação patrimonial nos processos de reconhecimento, valorização e preservação do patrimônio no campo da arqueologia. Durante  o seminário haverá diálogos entorno do contexto atual da educação patrimonial nas práticas de arqueologia, a diretrizes atuais sobre a educação patrimonial no Iphan e o conhecimento de repertório de ações exitosas de Educação Patrimonial na Arqueologia.

 

Programação

15/07

Manhã:

Mesa 1 – Educação Patrimonial, Arqueologia e preservação do patrimônio cultural: uma construção.

Esta mesa tem por objetivo apresentar as diretrizes institucionais sobre a Educação Patrimonial bem como identificar suas relações com as ações do campo da Arqueologia e da preservação do patrimônio cultural.

– Sônia Regina Rampim Florêncio – CEDUC/DAF

– Danilo Curado – CNA/DEPAM

– Marcus Vinicius – DPI

Tarde:

Mesa 2 – Educação Patrimonial na Arqueologia: trajetórias e possibilidades.

Esta mesa apresentará a trajetória da Educação Patrimonial na arqueologia bem como seus desdobramentos nas práticas atuais nos processos de licenciamento.

– Cilcair Andrade – Museu Nacional da UFRJ

– Márcia Arcuri – Departamento de Museologia EDTM UFOP

16/07

Manhã:

Mesa 3 – Educação Patrimonial na Arqueologia de Contrato.

Esta mesa abordará a Educação Patrimonial nos processos de reconhecimento, valorização e preservação do patrimônio cultural nos processos de licenciamento.

– Camila Moraes Wichers – UFG

– Carlúcio Baima – PEP MP – CNA

 

Tarde:

Mesa 4 – Sociedade Civil e Educação Patrimonial na Arqueologia

O objetivo dessa Mesa é o de apresentar e refletir sobre práticas de Educação Patrimonial no âmbito de instituições da sociedade civil.

– Fabiana Pereira Barbosa – Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri

– Rosa Trakalo – FUMDHAM – PI e Ana Stela Negreiros – Iphan – PI

 

17/07

Manhã:

Mesa 5 – Educação Patrimonial nos currículos dos cursos de arqueologia.

Esta Mesa abordará a questão da inserção da Educação Patrimonial nos currículos dos cursos de arqueologia de forma a identificar as principais abordagens e necessidades das ações educativas durante a formação desses profissionais.

– Márcia Arcuri – UFOP

– Irislane Moraes – UFAP

Tarde:

Mesa 6 – Encerramento com relatoria de todas as Mesas.

– Relatores

 

Ps. Programação sujeita a alteração.

Mais informações sobre o festival em:
http://www.festivaldeinverno.ufop.br/2015/index.php

10697219665_86a7aedd52_b

Nos dias 17 e 18 de junho o Iphan promove a Oficina de Implementação da Rede de Parceiros da Casa do Patrimônio, que ocorrerá em Igarassu (PE).

O evento, além de reunir entidades representativas de trabalhadores preservacionistas relativos ao Patrimônio Cultural, objetiva identificar, conhecer e divulgar boas práticas e iniciativas inovadoras em educação, que vêm sendo desenvolvidas em prol da preservação do patrimônio cultural de Pernambuco, entre outros pontos.

Poderão participar da oficina pessoas jurídicas, públicas ou privadas, que tenham desenvolvido ou estejam desenvolvendo ações educativas e culturais voltadas à preservação do patrimônio cultural ou atuem em áreas como educação, cultura, turismo, cidades, justiça e meio ambiente na região Nordeste.

Confira aqui a Chamada Pública.

Serviço:
Data:
17 e 18 de junho de 2015
Horário: 9h às 12h e das 14h às 18h
Local: Sede da Casa do Patrimônio – Rua Barbosa Lima, nº 122, Sobrado do Imperador, Sítio Histórico – Igarassu (PE)

11083662_10153214983514626_638582704518267383_n

 

“Hoje a municipalização das políticas do patrimônio ganha força no Brasil. É crescente o número de municípios que têm seus próprios conselhos do patrimônio e que vêm desenvolvendo ações para defender e preservar suas edificações, espaços públicos, coleções, acervos, festas e tradições orais, entre outros. Para se discutir essas experiências de municipalização em curso, surgiu em 2008 o Fórum, inicialmente voltado para Minas Gerais e que desde 2009 se estendeu para todo o país. A ideia é congregar num mesmo evento os agentes que formulam e efetivam as políticas a nível municipal e os pesquisadores acadêmicos dos diversos programas de pós-graduação em nosso país, para realizar uma avaliação do processo de municipalização no Brasil, suas premissas, instrumentos utilizados, arranjos institucionais, resultados e possibilidades de financiamento”.

Durante o encontro também será divulgado o resultado da II Edição do Prêmio Mestre e Conselheiros, voltados para iniciativas de educação patrimonial, as inscrições estão abertas até dia 10/05/2015.

Mais informações: http://www.forumpatrimoniomestres.com/

 

 

Projeto Educação Patrimonial e Interatividade (Pamin), busca desperta o interesse de adolescentes para educação patrimonial através do uso da internet.

Publicação1

 

Fonte: Jornal Correio da Paraíba – Caderno Cidades – 01/05/2015.

patrimonio-historico-fortaleza

Fortaleza recebe durante os dias 14 a 16 de abril, VI Seminário do Patrimônio Cultural de Fortaleza, no Museu da Indústria. A atividade é promovida com intuito de debater a preservação e valorização dos bens culturais da cidade.

Para participar, os interessados podem realizar inscrição online até o dia 10 de abril. São 150 vagas disponíveis e os participantes receberão certificado. A programação do seminário inclui oficinas, cursos e mesas-redondas.

Em comemoração aos 289 anos de Fortaleza, completados neste ano de 2015, o seminário terá como tema “Memórias e Desenvolvimento Sustentável”, com participação de especialistas em âmbito local e nacional.

O 6º Seminário do Patrimônio Cultural é uma realização da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Cultura; com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB), Câmara dos Dirigentes Logistas (CDL), Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas do Ceará (Sebrae-CE) e apoio da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Serviço Social do Comércio (SESC) e Museu da Indústria.

Confira programação completa:

14 de abril (terça-feira)
8h às 17h – Credenciamento
9h às 12h – Curso: Projetos Culturais e Gestão do Patrimônio Cultural | Ministrante: Diego Dionísio | Local: Centro Cultural do Banco do Nordeste | Vagas: 35 vagas | Serão abertas inscrições específicas no primeiro dia do evento (14/4/2015), por ordem de chegada, às 8h30. *A pessoa inscrita deverá participar de dois dias de curso para receber o certificado.
13h30 – Abertura do evento
14h às 15h30 – Mesa Redonda – Patrimônio Cultural e desenvolvimento sustentável das cidades, com o Prof. Dr. Leonardo Castriota (UFMG) e Prof. Ms. Emanuel Oliveira Braga (Iphan – PB).
16h às 18h00 – Mesa redonda – Educação Integral, Territórios Educativos e Patrimônio Cultural com a Profa. Dra. Vanessa Louise Batista (UFC), Profa. Ms. Sônia Regina Rampim Florêncio (Ceduc / DAF/ Iphan) e a Ms. Beatriz Goulart.
18h – Abertura da exposição “Centros” | Curadoria: João Lucas Vieira e Eugênio Moreira

15 de abril (quarta-feira)
8h às 12h – Curso: Projetos Culturais e Gestão do Patrimônio Cultural | Ministrante: Diego Dionísio | Local: Centro Cultural do Banco do Nordeste | Ministrante: Diego Dinísio | Local: Centro Cultural do Banco do Nordeste.
9h às 11h – Oficina: Um olhar brincante para a cultura brasileira | Ministrante: Rosane Almeida (Instituto Brincante) / Local: Teatro Antonieta Noronha
13h30 às 15h30 – Mesa redonda – Os inventários como metodologias para a preservação com Igor de Menezes (Iphan/CE); Ms. Adriano Paulino de Almeida (Inventário Bom Jardim); Ms. Susana Cristina Marques Caramelo (Inventário de Fortaleza); e Ms. Alênio Carlos Noronha Alencar (Inventário de Fortaleza).
16h às 18h00 – Mesa redonda – Registros e as políticas de salvaguarda com o Prof. Diego Dionisio (Instituto Abaçai – SP); Ms. Romério Zeferino (Associação Cultural de Zabelê – PB) e Ms. Mônia Silvestrin (DPI – Iphan).
18h – Lançamento do livro “Cultura, Políticas e Identidades: Ceará em perspectiva” (Vol. I) – Organizadores: Igor de Menezes Soares e Ítala Byanca Morais da Silva (Iphan).

16 de abril (quinta-feira)

9h às 12h – Mesa Redonda: Patrimônio, projetos culturais e desenvolvimento local com a Profa. Dra. Simone Scifoni (USP), Luiz Eduardo Sarmento (Paço do Frevo – Recife) e o Dr. Leandro Brusadin (UFOP).
14h- 18h Mesa Debate – Patrimônio e Desenvolvimento Urbano com Rosane Almeida (Instituto Brincante), Dra. Nádia Somekh (Presidente do CONPRESP), André Montenegro (Sinduscon), Cristina Chaul (Sindicato dos Corretores), Lia Parente (IPLANFOR), Dra. Águeda Muniz (SEUMA) e Reinaldo Salmito (COPFOR).
18h – Lançamento: Coleção Pajeú sobre a História dos bairros de Fortaleza.

Formulário disponível online: http://goo.gl/forms/nTDV4fpS7n
Mais informações: 3105.1291

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 102 outros seguidores

%d bloggers like this: